Quais Alimentos Consumir
Alimentos Construtores
Manejo Preservacionista do Açaí
O Nascimento do Açaí
Carga de Energia
Hango Hippie
Combustível de Atleta
O Corpo faz o Cardápio
Alimentos e Nutrientes
O Açaí
Sucos de Saúde
Qualidade de Vida

Ana Maria Rossi*

Vivemos uma rotina em que o tempo parece cada vez mais escasso. Os motivos são muitos e passam pelo excesso de tarefas no trabalho e também nos afazeres pessoais. Uma das conseqüências desses excessos é a ansiedade – em maior ou menor grau. É aquela sensação de “que não vai dar tempo para fazer tudo o que tenho agendado”. Daí o coração acelera, a pressão arterial aumenta. A ansiedade é uma das principais responsáveis pelo aumento no nível de stress.

Primeiro, é importante saber que é normal que as pessoas se sintam ansiosas em algumas situações. A ansiedade é uma resposta adequada a uma condição estressante. Por exemplo: você tem que finalizar um relatório em pouquíssimas horas. A ansiedade será, então, inevitável. Ela funciona como um sistema de alarme que pode ajudar a pessoa a concentrar-se na situação e racionalizá-la. Ela pode possibilitar que o relatório fique pronto no prazo exato.

Mas a ansiedade torna-se um problema quando começa a interferir nas tarefas pessoais e profissionais. É a chamada ansiedade generalizada. Os sintomas podem incluir preocupação, dificuldade de concentração, falta de sono e nervosismo. As sensações físicas mais comuns são batimentos cardíacos acelerados, tontura, dor de cabeça, náusea, suor nas mãos e nos pés e dores musculares. Ou seja, além da mente, o corpo também fica fora de controle. Como lidar com isso? É preciso aprender a dominar ou domar esta ansiedade, literalmente. Tem gente que recorre a atividades de relaxamento, como o tai chi chuan, o yoga, a meditação – que também tem efeitos poderosos para reduzir o nível de stress.

Outros preferem se dedicar a ações mais explosivas, que represem esta energia extra. E daí vale correr, andar em ritmo rápido, nadar, pedalar. Mas tem, ainda, uma atitude certeira que ajuda – e muito - nos momentos de alta ansiedade. É bem simples: basta parar para respirar fundo. Por alguns instantes, sentado de maneira confortável, faça algumas expirações e inspirações mais prolongadas e focadas na região abdominal. Tem um efeito poderoso para reduzir a ansiedade e canalizar o seu potencial de forma positiva. É importante incorporar estas paradas no dia-a-dia e não apenas quando você está ansioso ou tenso. Quem ganha é você.

* Ana Maria Rossi, Ph.D, é presidente da ISMA-BR, International Stress Management Association, Doutora em psicologia clínica e comunicação verbal, Mestre em Comunicação de Massas e Mestre em Psicologia, e representante no Brasil do National Institute for Occupational Safety and Health (NIOSH).

Mais informações no site http://www.ismabrasil.com.br/

Fitoterápicos - Academia do Açaí